sábado, 17 de novembro de 2012

A vida num prato de camarão com caril


Não gosto de gente branda. Não gosto de sabores insossos. Não gosto de apertos de mão moles. Não gosto de sorrisos amarelos ou de desviar de conversas. Não gosto de gente que se escusa a tomadas de posição, que não consegue dizer uma coisa desabrida se for necessário ou que vive existências beatíficas de ausência de palavras. E não gosto de conversa chocha. E de gente manipuladora. É que a manipulação é a arte de dissimular, contornar, dominar o outro até que ele ceda aos nossos intentos sem que o tenhamos afirmado assertivamente. Acontece que esta forma de vida já foi mais turbulenta do que é agora, afinal a idade madura, chamemos-lhe assim, não é só sentir o corpo a ceder implacável à força da gravidade e trouxe-me alguma sensatez com a qual não me tenho dado mal. Esta verborreia serve para dizer que também na comida gosto de sabores fortes, daqueles que nos fazem sentir, beber um vinho intenso ou proclamar as qualidades orgásticas daquilo que ingerimos e gargalhar a seguir com os comensais à nossa frente. Acontece também que por isto que acabei de dizer não gosto de gente que torce o nariz à comida e se resume a uma garfada de nariz torcido, proclamando que estão cheios, como fêmeas em véspera de parir. Terão noção da vida que passa a seu lado? E pronto, agora que já desabafei, aqui fica uma receita que é uma extensão da intensidade com que a vida deve ser vivida. Ou como eu acho que deve ser vivida.

Camarão com caril e leite de coco

Ingredientes
1 kg de camarão congelado
2 colheres de sopa de caril
1 colher de sopa de garam masala
2 colheres de sopa de azeite
Sumo de um limão grande ou dois pequenos
Pimenta preta acaba de moer
125 ml de leite de coco
2 colheres de sopa de natas espessas (usei Créme Fraiche)
Coentros

Preparação
Descongelar os camarões. Tirar-lhes a cabeça e descascar. Temperar com sal grosso e reservar.
Fazer uma pasta com o caril, garam masala, azeite, sumo de limão e pimenta preta. Envolver os camarões na pasta e levar ao frigorífico cerca de uma hora.
Aquecer uma frigideira de fundo aderente e deitar os camarões. Quando começar a derreter e os camarões a ganhar cor, juntar o leite de coco e deixar cozinhar. Os camarões devem ficar cozinhados mas não demasiado para não perder o sabor e a consistência. Adicionar as natas e deixar levantar fervura apenas. Polvilhar com os coentros picados.
Servir com arroz branco.


Esta receita de preparação fácil, embora não muito económica, faz as delícias dos apaixonados pela vida, desde que gostem de caril, claro.

18 comentários:

são33 disse...

Também gosto de sabores fortes , gosto de caril mas por acaso há muito que não uso.
Achei a tua sugestão uma delicia,gostei da combinação de sabores.
Bom fim de semana
bjs

CNS disse...

Caril, Leonor, deve ser o meu sabor preferido. Como-o especialmente no Inverno, como se o picante, o sabor intenso das especiarias me matasse saudades do tempo quente e da terra que começo a sentir falta, mesmo sem me lembrar dela.

Bom fim de semana.

Leonor disse...

Também não uso com frequência, São, mas gosto muito de vez em quando.
Bom fim de semana também.

Beijinhos :)

Leonor disse...

Pode parecer estranho porque é um prato quente, mas gosto de caril no Verão, Cristina.
Mesmo que não nos lembremos, há terras que vivem dentro de nós. Senti isso quando fui ao Rio de Janeiro, mesmo sem lá ter vivido. Tinha aquela terra dentro de mim :)

Beijinhos

teimosita disse...

É um dos meus sabores preferidos e gosto tanto no verão como no inverno. Para saborear um bom caril não há estação preferida :)))
Este está com um aspecto! E tenho a certeza que não é só aspecto, certeza absoluta :)
Beijinho

Leonor disse...

Volto a fazer um dia destes :)
Beijinhos

Loca disse...

Adoro caril mas o côco não gosta de mim, infelizmente. Tenho sempre que fazer uma alternativa que o substitua na receita do caril e descobri que adicionar maçã reineta cozida, deixa o caril delicioso e permite-me comê-lo.
Belo aspecto deste teu caril.

Maria disse...

Adoro um bom caril, bem picante e intenso. Tal qual como gosto de viver a vida. Bem marcante e bem marcada.
Adorei a tua sugestao. A fazer em breve esta versao, claro.
Beijinhos e bom fim de semana
Maria

Leonor disse...

Loca, talvez se substituíres por um bocadinho de leite não fique mal. Já uma vez fiz um caril de frango assim com maçã, mas deitei-as em pedaços e foram cozendo no caril. Também ficou bom. Esta receita é rápida e não dá para pôr maçã assim, só mesmo se for em puré como dizes.

Leonor disse...

Esta é uma versão bem abreviada do caril 'normal' e como muito menos ingredientes, Maria, experimenta e depois conta se correu bem :)

Beijinhos

vera ferraz disse...

Ahahah!! Já me fartei de rir come ste post! É exatamente isso que eu penso mas que não teria a coragem de escrever, assim, tão preto no branco, sem meias palavras ou rodeios!!
Com isto digo também, que se pudesse, roubava imediatamente esse prato para mim!!!
Um beijinho e um abraço apertado :))

Leonor disse...

A idade dá-nos algumas coisas, Vera, nomeadamente mais lata para dizermos o que pensamos :)
Beijinhos e obrigada pela visita

DNC disse...

Olá Leonor! Há muito tempo que sigo o Curva da Estrada, mas só há dias descobri este blog através de um outro... talvez porque sigo o Curva no reader e nunca tinha reparado que tinhas outro blog... e este também sigo no reader, mas agora vim aqui de propósito para comentar e percebi a coincidência...

Bom, mas vamos ao que interessa... Gosto muito de caril e o de camarão é dos meus preferidos, porque é muito rápido de fazer, e faço-o, quase, tal e qual como tu. E digo quase, porque não uso azeite.

Há uns tempos li num blog, confesso que já não sei bem qual, que não se deve usar azeite com caril, porque altera o sabor das especiarias. Por isso, uso um pouquinho de óleo de sésamo, mesmo muito pouquinho, porque é forte e caro, e fica absolutamente delicioso.

DNC disse...

P.S. - E agora reparo que também fazes parte do grupo Dorie às Sextas... sou mesmo distraída, caramba...

Leonor disse...

Olá :) É estranho sentir que somos assim lidos, quando escrevo acho que pouca gente me lê, mas é muito gratificante saber que o fazem/fazes, DNC. Obrigada pela paciência :)
E verdade, o azeite nunca aparece nas receitas indianas, mas este prato é mais camarão com caril do que caril de camarão, que é mais completo e com mais ingredientes. O azeite aqui nota-se muito pouco. Este prato surgiu-me da necessidade de fazer algo simples e relativamente rápido. Obrigada pela sugestão :)

Leonor disse...

Também estás na Dorie? Fiquei curiosa ;-)

DNC disse...

Sim, estou na Dorie e não é difícil descobrir-me! Mas ainda não fiz nenhuma receita e acho que vou passar esta... ainda não sei bem...

Leonor disse...

Vou ver se descubro mas estou totalmente a leste ;-)